Mulheres que superam o câncer de mama podem fazer a reconstrução mamária

0
20
(Dr. Marcelo Holanda, mastologista)

Segundo o INCA, estima-se 59.700 novos casos de câncer de mama até o fim deste ano.  Sendo que, entre 2008 e 2015, apenas 20% das mulheres diagnosticadas com a doença realizaram a cirurgia de reconstrução mamária. Este procedimento alia técnicas da cirurgia plástica aplicadas à cirurgia oncológica, o que possibilita a restauração da forma, aparência e tamanho da mama.

Ao realizar a reconstrução mamária, as mulheres conseguem um grande aliado durante o enfrentamento do câncer. De acordo com o Mastologista do Hospital Santa Clara, Dr. Marcelo Holanda, as mulheres podem realizar a cirurgia com segurança. “É importante lembrar que mulheres de todas as idades podem realizar o procedimento, desde que a paciente não tenha tido complicações na cirurgia anterior. A oncoplástica pode ser realizada após a mastectomia e também, em casos de cirurgias parciais como a quadrantectomia”, comentou Dr. Marcelo.

Segundo o Mastologista a cirurgia oncoplástica de reconstrução mamária pode ser realizada durante a realização do tratamento de retirada do tumor assim como, de forma tardia, após a quimioterapia e radioterapia. “Menos de 10% dos casos apresentam contra indicação para a realização da cirurgia, em casos como hipertensão descontrolada, diabetes descompensada, tabagismo e algumas doenças no colágeno. Existem diferentes variações possíveis para a realização da cirurgia de reconstrução da mama, de acordo com o caso de cada paciente. Ao oferecer a reconstrução mamária para todas as mulheres, os benefícios vão desde melhora na qualidade de vida e aceitação á aspectos psicológicos e auxilio no seu retorno a vida social”, conclui.

É preciso informar a população sobre a relevância desta cirurgia, dito que o baixo índice de procura pelo SUS se deve à falta de informação e, também, pouco material educativo disponível sobre o tema, segundo dados do Sistema Único de Saúde.

Acesse o vídeo do Santa Clara Responde e confira mais informações sobre “Reconstrução Mamária”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here