Desenvolvimento da Criança X Tecnologia

0
52
Crianças e Tecnologia
Crianças e Tecnologia

Pesquisa aponta que 97% das crianças brasileiras usam a internet

Crianças e Tecnologia

A tecnologia já faz parte da rotina da maioria e em relação às crianças isso não é diferente. Uma pesquisa realizada pela empresa AVG Technologies apontou que 97% das crianças brasileiras, na faixa etária entre seis e nove anos de idade, utilizam a internet e já fazem parte de redes sociais, como o Facebook.

Porém, o que fazer quando este uso da tecnologia se torna abusivo? A pediatra Dra. Ariadne Brito Bertarini, explica que os pais devem estar atentos a isso, para que as crianças não sejam expostas de forma indevida às informações que recebem pela internet. “Os pais devem estar sempre presentes na educação, no dia a dia e na estimulação dos filhos. É importante supervisionar o uso dessa tecnologia porque, às vezes, as crianças podem ter acesso a conteúdos que não são adequados para a idade ou pode haver também excesso no uso”, explica a pediatra.

Dra. Ariadne comenta que o uso excessivo da tecnologia pode trazer alguns sintomas, sejam eles físicos ou emocionais e que todos eles devem ser observados pelos pais. “O uso da tecnologia em excesso pode trazer consequências que vão desde problemas comportamentais, auditivos, visuais e até ortopédicos. No campo comportamental, as crianças apresentam-se mais ansiosas, com dificuldade de aprendizado e em alguns casos desenvolvem até sintomas psiquiátricos. Pode haver perda da audição devido ao uso de fones de ouvido com volumes muito elevados e em quem já tem predisposição, pode intensificar sintomas oftalmológicos, além de problemas ortopédicos, que vão desde vícios de postura com dores musculares até tendinites”.

Segundo a pediatra, os pais devem estabelecer um tempo de conexão para que as crianças possam se socializar e exercer outras atividades. “Temos sempre que usar o bom senso, desde vinte minutos por dia à uma hora no máximo; não deve ser muito estendido para que a criança não fique muito sobrecarregada com esses estímulos e não tenha as consequências que podem ser desagradáveis. É interessante que os pais intercalem períodos de conectividade com períodos de brincadeiras ao ar livre e atividades físicas, tão importantes na infância”, recomenda Dra.Ariadne.

Os pais devem estar atentos também aos índices de obesidade na infância que, muitas vezes, podem estar associados ao uso excessivo dos aparelhos eletrônicos. A médica explica ainda que o uso de eletrônicos favorece a criança a brincar de forma passiva e não fazer atividades físicas. “Vale lembrar que os fatores que se ligam à obesidade infantil são inúmeros, porém o uso de eletrônicos que não levam a criança a se exercitar um dos fatores contribuintes”.

Em meio a tantos cuidados, você pode estar se perguntando: o que a tecnologia pode trazer de benefícios às crianças? A pediatra esclarece que a tecnologia pode sim ser benéfica e trazer avanços para o desenvolvimento infantil, isso se for bem aplicada. “Com o uso da tecnologia pode-se, por exemplo, aprender novas línguas, alfabetização, operações matemáticas e estimular o raciocínio lógico; dependendo de sua faixa etária, ela pode interagir sozinha e o resultado pode ser muito bom”, afirma a Dra. Ariadne.

Para os pais que vivem conectados, a dica da pediatra é abrirem mão de toda a conectividade por um momento e viver a realidade com seus filhos. “Vale lembrar que por mais que existam benefícios no uso da tecnologia, nada substitui a presença dos pais na educação das crianças, porque isso não é só uma interação social, é afeto, é aprendizado e ela vai levar isso para o resto da vida. É importante que os pais se desconectem em certos momentos do dia e vivam a vida real”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here